Directo ao conteúdo
Ministério dos Negócios Estrangeiros da Finlândia

Embaixada da Finlândia, Lisboa: Info Finlândia: Clima e Natureza

EMBAIXADA DA FINLÂNDIA, Lisboa

Rua do Possolo 76-1°
1350-251 Lisboa, Portugal
Tel +351 21 393 30 40, Fax:+351 21 390 47 58
E-mail sanomat.lis@formin.fi
Português | Suomi | Svenska | facebook
Tamanho de letra_normalTamanho de letra_maior
 

Clima e Natureza

O Clima

O Outono de 2005 foi excepcionalmente ameno dado que, no dia 17 de Outubro, as rosas se encontravam ainda em flor, em Mustikkamaa, Helsínquia. Fotografia: Raija PöyhönenO Outono de 2005 foi excepcionalmente ameno dado que, no dia 17 de Outubro, as rosas se encontravam ainda em flor, em Mustikkamaa, Helsínquia. Fotografia: Raija Pöyhönen

O clima é caracterizado por Invernos frios e Verões quentes, mas as temperaturas no Inverno são moderadas pela influência do Mar Báltico e dos ventos de Oeste que sopram do Atlântico, aquecido pela Corrente do Golfo. A temperatura média anual na capital, Helsínquia, é de 5,3 C. No Verão, a temperatura diurna mais alta no sul da Finlândia chega a atingir os 30 C. Durante os meses de Inverno, especialmente em Janeiro e em Fevereiro, as temperaturas de 20 graus negativos não são raras.

EnsilumiNo Norte, para além do Círculo Polar Árctico, não há pôr-do-sol durante 73 dias no Verão, fenómeno que dá origem ao sol da meia-noite. Nesta mesma região, durante a escuridão do Inverno, o sol permanece abaixo da linha do horizonte durante 51 dias, o que dá origem ao fenómeno da noite polar a que os finlandeses chamam, na sua língua, "kaamos".

A Natureza da Finlândia

Árvores e água são os aspectos mais evidentes das paisagens naturais da Finlândia. As florestas cobrem mais de dois terços da terra e os lagos e rios representam quase mais um décimo. Mas o que dá ao cenário finlandês o seu charme particular é a acção combinada destes dois elementos.

A Finlândia alberga um total de cerca de 42.000 espécies de plantas, animais e fungos. Os insectos são o maior grupo, com uma estimativa de 20.000 espécies. Residem no país sessenta e cinco espécies de mamíferos. Espécies importantes em termos de conservação europeia incluem o esquilo voador, que não se encontra em nenhum outro país da UE, e os quatro maiores predadores do continente europeu: o urso castanho, o lobo, o glutão e o lince.

LiskopostimerkkiOs direitos tradicionais da Finlândia de acesso comum, conhecidos como direitos de cada um, "jokamiehen oikeus", dão uma base legal a esta exploração livre dos frutos da natureza. Todas as pessoas da Finlândia têm o direito livre de vaguear pelas florestas a apanhar bagas selvagens e cogumelos, independentemente de quem é o dono da terra. 

Os símbolos nacionais da natureza

O povo finlandês elegeu, por meio de voto, seis «símbolos da natureza» representativos da Finlândia: o urso, o cisne, a perca, a bétula, o lírio-dos-vales e o granito.

O lirio-dos-vales - kielo. Fotografia: Tero PajukallioExceptuando talvez o lírio-dos-vales, todos os símbolos carregam fortes conotações de tradição popular, que nos fazem recuar aos tempos mais antigos. No entanto, estes símbolos foram escolhidos oficialmente só nas décadas de 1980 e 90, não podendo nós, portanto, afirmar que se baseiam numa tradição genuína. O objectivo da escolha destes símbolos foi o de chamar a atenção dos finlandeses e promover a estima pela natureza e pela vida selvagem do seu território. Até ao presente, foi o cisne que assumiu um valor simbólico mais forte, enquanto a bétula e o lírio são usados como motivos de decoração em ocasiões festivas. A perca não assumiu um valor simbólico particularmente significativo; o granito é usado tradicionalmente na construção e na escultura. Para ler mais sobre o artigo "Os simbolos nacionais da Finlândia".

A Protecção Ambiental na Finlândia

Viela dos vidoeiros-brancos (Betula pendula) - Convento de Lintula. Fotografia: Raija PöyhönenDesde há longos anos que na Finlândia se trabalha com determinação para proteger o ambiente e para promover um desenvolvimento sustentável. Os objectivos actuais desse trabalho estão cristalizados no Programa Nacional de Desenvolvimento Sustentável aprovado em 1998, que foi um dos primeiros no seu género no mundo inteiro, e no qual se atribui a responsabilidade da protecção ambiental a um vasto grupo de actores. As metas desse programa são, entre outras, travar as mudanças climáticas, tornar os padrões de produção e de consumo menos agressivos para o ambiente, e manter a biodiversidade. A execução do programa é monitorizada através de indicadores. Para ler mais o artigo "A Protecção Ambiental na Finlândia"

Mais informações

 

Imprima esta página

actualizados 15-05-2012


© Embaixada da Finlândia, Lisboa | Informações sobre o serviço on-line | Contacto