Directo ao conteúdo
Ministério dos Negócios Estrangeiros da Finlândia

Embaixada da Finlândia, Lisboa: Info Finlândia: Gastronomia

EMBAIXADA DA FINLÂNDIA, Lisboa

Rua do Possolo 76-1°
1350-251 Lisboa, Portugal
Tel +351 21 393 30 40, Fax:+351 21 390 47 58
E-mail sanomat.lis@formin.fi
Português | Suomi | Svenska | facebook
Tamanho de letra_normalTamanho de letra_maior
 

A gastronomia - No presente e no futuro

Escrito para Virtual Finland (actual thisisFINLAND), por Anna-Maija Tanttu, autora de artigos sobre culinária e vinhos. Tradução: Maria Paula Lourinho, Departamento de Tradução da Universidade Lusófona, Lisboa. Revisão: Embaixada da Finlândia. 

 

Nos últimos 30 anos, os pratos da cozinha internacional, como a pizza, tornaram-se tão habituais que são quase considerados como pratos tradicionais. As pessoas que vivem na província conhecem as pizzas, as massas ou os hamburguers tão bem quanto as que vivem na cidade. Os restaurantes de cozinha internacional que foram introduzidos por emigrantes — restaurantes tailandeses, indianos e japoneses, entre outros — contribuíram para enriquecer o panorama culinário, principalmente nas cidades finlandesas. As delícias vietnamitas, trazidas directamente dos mercados do Vietname, são também uma história de sucesso.

 Há, no entanto, algumas combinações genuínas que os finlandeses dificilmente dispensariam e que têm prosperado ao longo das várias décadas da história da cozinha finlandesa. Combina-se café com bolos de passas, sopa de ervilhas com panquecas no forno, panquecas com compota, salsichas com mostarda, batatas novas com arenque salgado, pastéis da Carélia com creme de manteiga e ovos, blinis (panquecas pequenas feitas de farinha de trigo sarraceno e fermento) com ovas da lota, lagostins da água docetemperado com aneto, morangos com gelado, amora árctica (lakka, Rubus chamaemorus) com queijo fresco cozido no forno e cogumelos com natas (de preferência, apanhados pelo cozinheiro) a acompanhar pratos de carne e de peixe.

 Os sociólogos chegaram à conclusão de que a velha tradição do jantar em família está a desaparecer rapidamente, pelo menos durante a semana. Os membros da família, de regresso a casa, do trabalho ou da escola, retiram do frigorífico o que lá houver e sentam-se a comer em frente à televisão.

 Por outro lado, os finlandeses adoptaram uma nova forma descontraída de se encontrarem com os amigos ao fim-de-semana e nos tempos livres: cozinham refeições em conjunto ou, em alternativa, cada um compromete-se a confeccionar uma parte do repasto com que contribuem depois para a mesa comum. Neste sentido, a tradição de confeccionar a comida caseira está de volta, apesar de que são os pratos modernos de preparação rápida e fácil os mais populares, em detrimento das receitas clássicas.

 Os pastéis recheados de carne, compota ou arroz correspondem (lihapiirakka), de certo modo, à fast food da tradição finlandesa, tal como o nutritivo pão de centeio que se leva para o campo como merenda.

 Uma das formas descontraídas de conviver com os amigos ao fim-de-semana consiste em confeccionar refeições em conjunto ou contribuir com algo para a mesa comum.

 A salsicha constitui a base da fast food finlandesa. Diz um velho ditado «Para um finlandês, uma salsicha a mais nunca é demais». A salsicha grelhada é servida em qualquer concerto de rock, de jazz, ou outro festival de música, assim como nos encontros desportivos, nas feiras e nas feiras agrónomas.

 As bancas de venda de salsichas atraem os noctívagos famintos. No início, nestas bancas, vendiam-se apenas salsichas grossas e quentes, do comprimento de um dedo, condimentadas com a boa mostarda caseira. A variedade de produtos foi crescendo gradualmente e, actualmente, vendem-se também cachorros quentes, pastéis e batatas fritas. Muitas dessas bancas orgulham-se de possuir também produtos condimentados com alho.

 Quanto ao futuro da cozinha finlandesa, a sabedoria herdada dos pais e dos avós irá, sem dúvida, permanecer, coexistindo com algumas tendências exóticas.

 Muitos são os restaurantes de cozinha étnica que aparecem e desaparecem; outros vêm para ficar. É muito natural que as famílias encham os seus carrinhos de supermercado com quantidades cada vez maiores de produtos de conveniência, como os congelados ou comida pronta a aquecer no micro-ondas. Ao mesmo tempo que as cadeias de fast food se propagam por todo o país, também os restaurantes mais requintados acompanham os sinais dos tempos. Os grandes chefs de cozinha sabem muito bem como usar os ingredientes que cada região lhes proporciona, conseguindo adaptá-los aos gostos predilectos dos finlandeses.

 Um bom indicador de como a Finlândia se mantém bem preservada neste domínio, é o sucesso que os chefs finlandeses obtêm em concursos internacionais de cozinha. Um dos mais notáveis sucessos ocorreu recentemente, aquando do concurso mundial de cozinha Bocuse d’Or, em Lyon, em que a Finlândia se classificou em 5º lugar. Ainda que busquem inspiração fora de portas, a auto-confiança e o patriotismo dos chefs finlandeses encontram-se em ascensão, empenhando-se em tirar o máximo partido dos produtos nacionais. 

Kauppatori – mercado ao ar livre

Simultaneamente, tem-se verificado o regresso do pequeno comércio, tendência que começa já a ter bastante visibilidade: padarias, lojas de venda de batatas, especiarias, mercearias e cafés. Aumenta a procura dos serviços de pessoas especializadas.

Mirtilos. Fotografia: Yrjö TuunanenCada vez mais os produtos são vendidos directamente pelos produtores ou por comerciantes especializados. Os produtos provenientes da agricultura biológica são cada vez mais fáceis de encontrar. Não basta que se trate de um produto local, é também importante que seja de origem biológica, produzido por métodos naturais. Hoje em dia, as pessoas valorizam o facto de o produto ser o mais puro possível e pretendem estar informadas acerca da sua origem.

 A cozinha finlandesa tem fortes tradições. As suas matérias-primas são puras, têm um óptimo paladar e são, em geral, de alta qualidade. A Finlândia aproveitou a vantagem da sua localização geográfica singular, entre as culturas culinárias da Suécia e da Rússia. O país destacou-se pelo exotismo da sua gastronomia que, por isso mesmo, parece ter um futuro bastante promissor. 

As opiniões expressas nos artigos são da total responsabilidade dos seus autores.

Publicado em Novembro de 2001. 

Imprima esta página

actualizados 13-01-2011


© Embaixada da Finlândia, Lisboa | Informações sobre o serviço on-line | Contacto