Directo ao conteúdo
Ministério dos Negócios Estrangeiros da Finlândia

Mikael Agricola (1510–9.4.1557) - Embaixada da Finlândia, Lisboa : Info Finlândia : Literatura

EMBAIXADA DA FINLÂNDIA, Lisboa

Rua do Possolo 76-1°
1350-251 Lisboa, Portugal
Tel +351 21 393 30 40, Fax:+351 21 390 47 58
E-mail sanomat.lis@formin.fi
Português | Suomi | Svenska | facebook
Tamanho de letra_normalTamanho de letra_maior
 

Mikael Agricola (1510–9.4.1557)

No dia 9 de Abril celebram-se na Finlândia, o dia de Mikael Agricola, o pai da civilização finlandesa e do reformismo religioso, e o dia da língua finlandesa. A literatura finlandesa nasceu graças a Agricola. A sua obra de maior relevo foi a tradução do Novo Testamento, para a língua finlandesa.

Mikael Agricola, pintado pelo Albert Edelfelt no ano 1907.Mikael Agricola, pintado pelo Albert Edelfelt no ano 1907.

Mikael, que cresceu em Pernaja, oriundo de uma família camponesa no sul da Finlândia demonstrou ser um aluno dotado. O pastor da paróquia que era o professor de Mikael mandou o jovem estudar fora, em Viaborg, numa escola latina onde Mikael recebeu o apelido de Agricola (=agricultor), devido à profissão do seu pai.

Depois de alguns anos de estudos, Mikael Agricola mudou-se para Turku onde teve a oportunidade de trabalhar como escrivão do bispo da Igreja da Finlândia. Em 1530, foi ordenado padre. Na altura a igreja finlandesa estava a implementar as reformas que resultaram na Reforma da igreja.

A Igreja da Finlândia mandou Agricola para Wittenberg na Alemanha, onde passou os anos entre 1536 e 1539. O desejo de Agricola era traduzir integralmente a Bíblia para o finlandês. Naquela época, as influências de Martin Luther eram evidentes em Wittenberg. Depois de ter obtido o mestrado na universidade de Wittenberg, Agricola voltou a Turku e consigo trouxe as cartas de recomendação de Luther e Melanchthon. Ele desempenhava as funções de reitor da escola catedral de Turku educando toda uma geração evangélica de padres, num espírito de humanismo sem preconceitos e de evangelho puro. Para além do seu cargo era também um escritor activo: o primeiro a ser concluído foi o abecedário finlandês ABC-kiria, em 1543, e um ano depois o livro de orações primorosamente impresso, de 877 páginas Rucouskiria Bibliasta. A sua obra principal – traduzida num pouco mais de dez anos – O Novo Testamento (Se Wsi Testamenti) ficou pronto em 1548. No entanto, a tradução integral da Bíblia nunca foi realizada.

Depois do rei da Suécia, Gustavo Vasa, ter dividido a Igreja da Finlândia em duas dioceses, (na altura a Finlândia fazia parte deste reino), a de Turku e a de Viaborg, Agricola subiu ao cargo de bispo de Turku. A guerra entre a Suécia e a Rússia eclodiu em 1555, e Gustavo Vasa enviou uma delegação, da qual Mikael Agricola fazia parte, a Moscovo para as negociações de paz. No seu regresso, no dia 9 de Abril de 1557, faleceu devido a um ataque súbito. O dia comemorativo de Agricola é assim o dia do seu falecimento, dado que não se sabe ao certo a data exacta do seu nascimento.

A influência de Mikael Agricola, o pai da literatura finlandesa, no finlandês moderno tem sido significativa; das 8 500 palavras finlandesas que ele usava ainda são usadas 4 500.

Imprima esta página

actualizados 10-10-2011


© Embaixada da Finlândia, Lisboa | Informações sobre o serviço on-line | Contacto