Directo ao conteúdo
Ministério dos Negócios Estrangeiros da Finlândia

Finlândia 100 anos, 100 inovações sociais - Embaixada da Finlândia, Lisboa : Actualidades

EMBAIXADA DA FINLÂNDIA, Lisboa

Rua do Possolo 76-1°
1350-251 Lisboa, Portugal
Tel +351 21 393 30 40, Fax:+351 21 390 47 58
E-mail sanomat.lis@formin.fi
Português | Suomi | Svenska | facebook
Tamanho de letra_normalTamanho de letra_maior
 
Notícias, 16-01-2017

Finlândia 100 anos, 100 inovações sociais

A primeira inovação social que apresentamos é naturalmente o local mais importante para qualquer finlandês, um santuário de relaxamento e uma instituição nacional – a sauna.

2017 Marca o centenário da Independência da Finlândia, que a Embaixada vai assinalar nas suas páginas publicando algumas das 100 Inovações Sociais, listados no livro editado pelo Doutor Ilkka Taipale. Ao longo do ano os nossos leitores terão a possibilidade de ler sobre um pouco de tudo, desde as refeições escolares gratuitas até a pesca no gelo.

Embora a origem e os créditos de quem inventou as saunas pode ser discutido, os finlandeses desenvolveram as suas e levaram a cultura do uso para um nível indiscutivelmente próprio. Um país de 5,5 milhões de habitantes aonde há mais de 2,5 milhões de saunas. O provérbio popular "Primeiro constrói-se a sauna e depois a casa", fala por si.

Antigamente, a vida prática finlandesa era muita ligada à sauna: na sauna se dava à luz, fazia-se comida e roupa, tratavam-se doentes e preparavam-se mortos para a sua última jornada. Hoje, ela é para os finlandeses, principalmente, uma fonte de relaxamento.

"A sauna finlandesa, perante o olhar de um português:

Creio que todos os portugueses já terão ouvido falar de sauna, mas nem todos conhecem este hábito cultural, que gera tantas interpretações e conceitos errados. Para quem não conheça, ou nunca terá tido a oportunidade de experimentar, ficará sempre na dúvida sobre a verdadeira essência, desta que é de facto, uma verdadeira instituição representativa do carácter e da identidade dos finlandeses.

Por ocasião da minha primeira deslocação à Finlândia, por motivos profissionais e pela consequente proximidade com a cultura finlandesa, depois de muito ouvir falar sobre a sauna, foi-me dada a oportunidade para finalmente satisfazer a minha curiosidade, ao aceitar o convite para ir visitar uma família de amigos finlandeses. Como seria expectável neste reencontro, fui recebido de braços abertos, de forma bastante afável e hospitaleira. Fizeram questão de dar-me a conhecer os diversos hábitos e costumes que caracterizam o seu dia-a-dia e, antes do jantar, continuámos esta longa conversa a partilhar uma sauna. Sendo um convidado ter-me á sido explicado que, em contexto de núcleo familiar, regra geral a sauna é praticada em comum, mas quando entre amigos, a sauna é feita em duas partes distintas: primeiro as senhoras e crianças e por último, os homens. Este ritual pareceu-me bastante lógico, até mesmo um hábito bastante português, à excepção da sauna, claro.

Pekka Keränen, VisitFinland.
A mais recente adição as saunas urbanas - Löyly, em pleno centro da Helsínquia. Inaugurado em Maio de 2016.
A mais recente adição as saunas urbanas - Löyly, em pleno centro da Helsínquia. Inaugurado em Maio de 2016.

Quando chegou a nossa vez, lá fomos em direcção àquele peculiar anexo da casa: uma típica casa de madeira que, ao entrar, apenas com uma toalha à cintura, deixou-me agradavelmente surpreendido pela luminosidade, o odor perfumado a madeira e folhas de bétula, a decoração pragmática, simplista e funcional de todo o interior. Todo aquele pequeno espaço estava concebido para oferecer um conforto surpreendente. Ao passo que as nossas conversas decorriam, o meu anfitrião lá ia despejando, de vez em quando, com uma colher de madeira, umas porções de água para cima das pedras quentes, com o intuito de manter a temperatura elevada, bem como a humidade no ar no interior da sauna. A permanência neste santuário terá sido intercalada, por duas ou três saídas para um breve mergulho no lago que ficaria a apenas alguns metros de distância da casa. Inicialmente, fiquei reticente com a prática deste ritual que, até ao momento seria radical, pelo menos para mim, mas depois de mergulhar na água do lago, acabei por ficar agradavelmente surpreendido com os efeitos deste choque térmico. Depois de sairmos da sauna, fiquei com a clara percepção dos efeitos benéficos para a saúde, porque de facto, ficamos com uma sensação de relaxamento muscular muito boa, uma sensação de conforto e harmonia entre a mente e o corpo.

Terá sido para mim, uma experiência única, não apenas pela percepção sensorial diferente, por ter estado exposto a um contraste das águas frias de um lago, em pleno Outono e, a temperaturas próximas dos 100 graus celsius, mas sim porque me terá sido dada a oportunidade de compreender, através da simplicidade de uma sauna finlandesa, em ameno convívio entre amigos, o que de facto caracteriza a cultura finlandesa. Creio que a expressão popular que melhor definirá esta minha experiência pessoal por terras finlandesas, será sem dúvida a seguinte: “Primeiro estranha-se, mas depois entranha-se!”. Desde então, em Portugal, lá vou “matando” as saudades da prática de uma sauna, num dos vários ginásios que dispõem deste equipamento, mas asseguro-vos desde já que não é a mesma coisa."                           

Testemunho escrito por Renato Rigueiro, funcionário da Embaixada da Finlândia em Lisboa.

Mais sobre a sauna:

A sauna à beira mar renasce em Helsínquia

The Finnish Sauna Society

Imprima esta página

actualizados 17-01-2017


© Embaixada da Finlândia, Lisboa | Informações sobre o serviço on-line | Contacto